Os Nossos Amigos

Etiquetas

A VOAR NA POESIA (5) A) (6) Alessandra Brander (7) Alvaro Sertano (3) Ana Stoppa (25) Anderson Gouvêa (18) Antonio Anjes (11) Antonio Carlos Gomes (39) António Patrício (6) AQUELE POEMA (Gerlane Fernandes) (18) ARTE (6) AUTORES NA ANTOLOGIA VOAR NA POESIA (339) Barbara Nunes Guarany Kaiowá (46) Bosco da Cruz (10) Bruno Junger Mafra (22) CARD DA SEMANA (447) Carlos Lobato (9) Carlos Manuel Alves Margarido (48) Carmem Teresa Elias (5) Céu Pina (34) Claudemir Geronazzo Mena (21) Claudia Salles (11) Cleody Virgínia Silveira (1) Conceição Oliveira (9) CONCURSOS DE POESIA (1) Cris Anvago (19) Cyda Lyra (26) DECLAMAÇÕES-canções-etc. (12) Denise Alves de Paula (50) Dennys Távora (5) DESGARRADA POÉTICA (4) Dilma de Caboclo (12) Dulce Morais (18) Edleuza Nogueira Fonseca (18) Edson Moreira Costa (7) Elian Vieira Silva (13) Enide Santos (67) Eugenia Silveira (5) Fátima Abreu (Fatuquinha) (5) Felipe Rey Rey (12) FELIZ NATAL (46) Fernando Figueirinhas Nana (Naná) (21) FILHOS de Amigos (15) Flávia Marques (5) Flávio Castorino [FlaVcast] (3) FORMATAR (262) Francis Raposo Ferreira (10) Francisco Costa (46) Francisco Settineri (6) Freddy Diblu (13) Geane Masago (78) Gilberto de Almeida (2) Gilberto Wallace Battilana (6) Guria da Poesia Gaúcha (4) HAIKU - HAIKAI pela IMAGEM (6) Imara Ione Vieira (64) Irá Rodrigues (45) Isabel Lucas Simões (9) Jair Francisco da S. Junior (4) Jair Lisboa (7) Janaina Cruz (9) João Raimundo Gonçalves (jrg) (7) Joaquim Barbosa (14) Jonas R. Sanches (25) José Alberto Sá (13) José Carlos Moutinho (3) José Manuel Cabrita Neves (47) Jussara Marinho (18) Kondor My (3) Laisa Ricestoker (43) Leny Mell (41) Leyla Denyse (27) Lilian Reis (12) LIVROS DE POESIA (ALFARRABISMO) (62) Lúcia Polonio (31) Luciana Saldanha Lima (14) Luly Diniz (3) Magda Lopez (27) Marah Mends (4) Mari Alves (51) Maria C. Batista (83) Maria Elisa Ribeiro (24) Maria Helena (12) Mary Rosa (33) Menções Honrosas (339) Miriam Lorente Rodrigues (13) Moacir (23) Neidinha Borges (26) OFICINAS-WORKSHOPS-ETC. (1) Oswaldo Genofre (7) Paula Lourenço (6) Paulo Henriques Frias (7) Paulo Ras (4) POEMA DA SEMANA (68) POEMA TEMÁTICO (20) POESIA (1061) POESIA PARA CRIANÇAS - GRUPO (22) POETA DA SEMANA (4) POETAR (204) PRÉMIO VOAR NA POESIA. (33) Profª Fatuca Silva (8) QUEM É? (37) Rafael Silvestre (6) Renata Bicca (4) Rita Pinho (59) RÓ MAR (54) Rosa Ralo (7) Rosane Ramos (3) Rosiane Ceolin (6) Rudi Ceu (4) San Art's (15) Sérgio Lizardo (9) Silvia Dunley (2) Silvia Regina Costa Lima (4) Sol da noite (45) Sol Figueiredo (13) Solange Moreira de Souza (28) Sulamita Ferreira Teixeira (15) Teresinha Oliveira (Terê Oliva) (54) Valdecir de Oliveira Anselmo (35) Valter José Guerreiro (7) Vitor Moreira (14) VOAR NA POESIA - Aniversários (4) Vrs Palegre (19) Wilma Langer (26) Zé Loureiro (9)

Desde 17 de Agosto 2012

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

EU, MEU PAI E OS OUTROS AMORES.... REIS Lilian




Lilian Reis, casada, dois lindos filhos.
Graduada em Letras Português/Inglês.
"Louca" por cinema e séries, ama leitura e escrita.
Gosta de escrever contos e... longas histórias.











Lilian Reis fala de si....

 "Tenho a maior dificuldade em parar de escrever. Ninguém me incentivou a ler ou escrever. Desde quando tinha 13 anos gostava de passar em frente a uma banca e ficar horas lendo sinopses de romances. Comprava compulsivamente e depois comecei a trocar com as amigas. Fazíamos o que chamam hoje de “book tour”. Rsrsrs. Conseguia ler um livro daqueles em dois dias. Acho que daí surgiu a minha paixão pela escrita. Eu ficava imaginando que poderia ser eu ali, no lugar daquela personagem.
Entretanto, a vida nos desvia às vezes de nossos objetivos, embora eu jamais pensasse em escrever. Eu nunca imaginei que seria escritora. Como disse acima eu nem sabia o que eu queria.
Primeiro dediquei-me com afinco ao trabalho. Eu trabalhava num Jornal de grande circulação em Belo Horizonte, com pequenos anúncios. Sai desta empresa e dediquei-me à minha família, exclusivamente. Para passar o tempo eu fiz alguns cursos de artesanato e trabalhei como artesã por muito tempo, até que vi meus filhos crescidos e senti que era hora de cuidar de um sonho antigo. Cursar faculdade.
Foi na faculdade que me atrevi a escrever. Comecei a tecer textos e compilar ideias, entretanto não tinha coragem de mostrar a ninguém o que eu escrevia, até que um professor leu um conto meu e me levantou o astral. Ele incentivou-me a nunca deixar meus escritos nos fundo da gaveta. Ele é um homem sábio e muito culto, Professor Doutor e também Escritor Luiz Roberto Wagner.
Então, quando enviei o primeiro conto para ele, surpreendeu-se. “Vivemos de incentivo, quanto mais às pessoas nos incentivam, mais a gente adquiri confiança”. Resolvi então enviar outro e mais outro e ele só elogiava. Eu já havia escrito um romance e havia finalizado. Quanto mais eu escrevia mais ele me dava força. Comecei assim a buscar conhecimento acerca da escrita criativa. Vi vários vídeos de uma fofa que me incentivou muito Lycia Barros. Vi entrevistas, e uma das entrevistas que mais me motivou foi a de André Vianco. O exemplo dele e de Talita Rebouças é fantástico. Li muito durante todo o curso da faculdade. Li todos os gêneros e acredito que é lendo que se adquire certo traquejo e se enriquece o vocabulário.
Escrever o livro “Eu, meu pai e outros amores”..., foi a coisa mais gostosa do mundo. A história surgiu assim do nada. Sempre quis escrever algo que falasse do amor em todas as formas. Então, pensei na história de uma adolescente que viu seu mundo desabar e não sabia como reerguê-lo...
Fiquei lendo e relendo a histórias várias vezes e sempre encontrava algo que achava que poderia ficar melhor. Larguei o arquivo salvo e comecei a escrever outras histórias. Tenho algumas coisas escritas. Rsrs. Contudo, cismei com a história de Jade. E, um dia, vendo o vídeo do “Papo Literário” da Lycia Barros eu adquiri coragem e fiz uma sinopse. Entrei no site de algumas Editoras e as inscrições não estavam abertas. Esqueci o assunto e adiei meu lindo sonho por mais algum tempo até que. Atinei de entrar no site da Editora Novo Século. Vi que havia uma oportunidade. Preenchi o formulário e, algum tempo depois, entraram em contato comigo aprovando meu cadastro. Depois disso foi muito rápido. E, graças a DEUS eis-me aqui falando com vocês."


Como tudo começou
Lilian Reis
Acho que como tudo em minha vida, começar a escrever foi apenas uma questão de tempo. Sempre demonstrei, mesmo que inconscientemente, uma grande atração pelas letras, e, eu não poderia deixar de escrever algumas ideias que são tantas e verdadeiramente interessantes.
Dia desses busquei lá do fundo de minha alma o que estava perdido e encontrei vários sentimento
s e emoções. Senti uma vontade enorme de escrever. Deixei-me levar pelo entusiasmo e rabisquei algumas linhas, pequenos fragmentos do que seria meu eu lírico; e ele tem vontade, tem ilusões. Busquei entender os motivos pelos quais sempre quis escrever e nunca tive coragem. Comecei, então, dar vida ao meu delírio.



Voltando no tempo, lembro-me de querer ser Secretária Executiva, sempre achei o máximo ver aquelas mulheres bem vestidas e elegantes, com suas pastas nas mãos e seus penteados bem feitos. Mulheres de fibra, inteligentes, sempre bem maquiadas; queria aquilo para mim. “No fundo, eu acho que nem sabia o que eu queria”. Nunca pensei na hipótese de ser Escritora. Eu mal conseguia fazer uma “comunicação”!
Meu pai queria que eu prosseguisse com meus estudos, mas, na época, eu achava que estudar era tão difícil, que desisti sem mesmo tentar...
Um Escritor sempre escreve com a alma..., e para ilustrar isso, preciso dizer que acho que sempre tive alma de escritora, contudo eu não entendia. Gosto muito de escrever. Amo, na verdade. Tudo que penso acho que pode ser passado para o papel. E é talvez por esse motivo que resolvi expor todo o conteúdo de minha ilimitada memória.
A vida nos leva por caminhos sinuosos, difíceis, errados ou talvez, apenas nos deixa parados, e, somos nós, que escolhemos que caminho seguir; no meu caso, passei por vários atalhos, contudo acabei graduando-me e chegando aqui.
A escrita sempre esteve contida em mim, mesmo que bem lá no fundo, mas agora, eu estou contida na escrita. Agora ela aparece, e vem com força total. Transforma meu pequeno mundo num Globo, e por sua causa eu estudo lugares, descubro peculiaridades, meto-me a ser artesã, pintora, escultora, e outras dezenas de profissões.
Através da escrita, me tele transporto para onde eu quiser, depois tenho o prazer de narrar uma boa história.
Verdade seja dita, há sim um pote de ouro no final do arco-íris. Isso foi contado e eu já o vi. Atravessei essa ponte imaginária e dei de cara com a felicidade.
O meu eu agora tem vida própria, e desta maneira consigo e sei contar tudo que vejo e posso contar tudo que sonho. Basta que eu acredite na voz que me fala e na imagem que vejo em minha memória de sonhadora.
Hoje, dia em que resolvi colocar no papel meus pensamentos, talvez seja o dia mais frio do ano, e, provavelmente, será uma longa noite, uma vez que consigo pensar melhor no escuro. Penso, memorizo e logo escrevo por medo de perder o conteúdo de minhas ideias.
Imagino as mais variadas histórias com mocinhos, mocinhas e bandidos, mas também penso em poemas, canções e o meu fraco, as histórias de amor. Aqui, o importante para mim é o que consigo colocar no papel. De uma coisa eu tenho certeza, ler e escrever é ter a possibilidade de viajar por lugares ainda inexplorados. Basta fechar os olhos e imaginá-los.
Assim, à noite, enquanto alguns voltam do trabalho no frio da madrugada enfrentando o uivo do vento e sentindo suas mãos congelarem pela temperatura baixa e cruel, eu procuro entender o porquê das coisas; procuro dar vida a alguns personagens. Procuro viver alguns deles para contar para você uma linda história. É isso que me motiva é isso que me dá prazer!

 
 




SINOPSE
Eu, meu pai e os outros amores...

Há coisas na vida que acontecem e a pessoa se revolta, fica com raiva de tudo e de todos, contudo, Jade teve que aprender da maneira mais dura, que o mundinho no qual ela vivia era fútil, uma imensa bola cheia de nada.
Para Jade, tudo que importava era sua mãe, padrasto e amiga. O pai era um sonho inalcançável, uma figura por quem Jade nutria “sentiment
os incompreensíveis”.




Ela acreditava que aquela vida de badalações, academia de dança, luais, e festas eram tudo de bom, e para o qual valia a pena viver. O resto era descartável. Entretanto, Jade fora inserida “contra sua vontade”, em outro mundo. Um lugar completamente sem valor para ela. As pessoas pouco lhe interessavam e tampouco ela acreditava que eles se interessassem por ela. Para ela, uma garota da cidade grande, o que importava eram as coisas que ela podia fazer e a maneira como se divertia, e amava apenas essas pessoas que eram seu ”tudo”...

Uma história cheia de emoções, conflitos, dúvidas e descobertas, que tem um enredo gostoso, uma linguagem jovem e engraçada. Prepare-se para conhecer o outro lado do mundo de Jade. Uma adolescente quase adulta, que se mostrou rebelde, marrenta, irônica e teimosa. Será que Jade aprenderá com seus erros a ser uma pessoa melhor?

FANPAGE
https://www.facebook.com/EuMeuPaiEOsMeusOutrosAmores

BOOKTRAILLER YOUTUBE
http://www.youtube.com/watch?v=eBsgA6aXtZ0
http://www.youtube.com/watch?v=eBsgA6aXtZ0&feature=player_detailpage"

O MEU BLOG AINDA ESTÁ EM CONTRUÇÃO.

FACEBOOK: LILIAN REIS
TWITER - @lilianarreis
EMAIL: lilianarreis@gmail.com
lilianreis.escritora@gmail.com






 

5 comentários:

  1. Obrigada aos amigos da "Voar na Poesia". Ao ver essa matéria tão carinhosa eu paro e reflito... Não há como não se emocionar. Li novamente meu próprio depoimento e todas as cenas vieram novamente à minha cabeça de sonhadora. Eu amo escrever! Acho que por isso escreverei para sempre. Beijos e uma vez mais obrigada! Lilian Reis.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parabens Lilian!vai ser um sucesso esse livro seu.E eu admiriro essa sua historia de vida.Em esperar os filhos crescer para realizar seu sonhos.Ja ouviu aquela"tudo na vida tem seu tempo"então!vc foi seguindo sua vida normal ate que um dia vc viu que ja era hora de realizar seu sonho.Parabens!!!beijos^^<3<3

      Eliminar
  2. Adorei!

    Parabéns a todos pelo incentivo a literatura nacional...E muito sucesso Lilian Reis!

    Bjusssssss

    Mallerey *-*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mallerey Calgara, não posso deixar de mencionar que devo muito a você! Beijos. Sucesso para você também. Batalhadora. `•❤.•´
      ☻/*´¨)..
      /▌¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨
      / \✿¸.•❤✿¸.•❤

      Eliminar